4 atividades para fazer em casa com crianças com TDAH

6 de jul

A infância é uma fase de conhecimento do mundo, das outras pessoas e de si. Nesse momento, os aprendizados e as relações sociais são bastante importantes, pois vão ter influências por toda a vida, mesmo na fase adulta.

Mas e quando toda essa descoberta precisa ser feita em meio a uma mudança brusca da rotina? É isso que a pandemia do novo coronavírus está provocando: a necessidade de reorganizar e planejar as rotinas.

Se ficar em casa e dar conta da energia e curiosidade das crianças já é um desafio, quando elas têm Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), ele pode ficar ainda maior. Algumas dicas e sugestões de atividades para fazer em casa durante o isolamento vão ajudar neste momento!

O que é TDAH?

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, ou apenas TDAH, é um transtorno de neurodesenvolvimento bastante comum na infância — afetando entre 3% a 5% das crianças em idade escolar. As principais características manifestadas são desatenção, desorganização e/ou hiperatividade-impulsividade em níveis prejudiciais.

Ou seja, não é porque uma criança é bastante agitada que, necessariamente, ela tem TDAH. Aliás, o quadro pode ocorrer também com a ausência da hiperatividade.

Estudos demonstram que pacientes apresentam alterações na região frontal e suas conexões com o resto do cérebro, afetando a capacidade de controlar as respostas aos estímulos.

Ainda há dificuldades em fazer diagnósticos efetivos, logo que muitas crianças que apresentam o transtorno são interpretadas apenas como desatentas, agitadas ou até mal comportadas.

Além de agitação ou distração, o transtorno pode ter efeitos severos na vida social, afetiva e cognitiva. Como elas não conseguem manter o foco, o aprendizado e os estudos são comprometidos.

Sem um diagnóstico e assistências corretos, há uma tendência de a criança isolar-se socialmente, ser castigada pelas notas baixas ou reprimida de forma severa pelo suposto mau comportamento.

O tratamento então consiste em assistência multidisciplinar ao longo da vida, trabalhando de acordo com as necessidades particulares de cada paciente — e isso inclui o carinho, a atenção e a participação de toda a família.

Quais são os tipos de TDAH?

Muitas pessoas acham que toda criança diagnosticada é impulsiva e inquieta, logo que a hiperatividade é, às vezes, colocada como sinônimo do TDAH. Porém, há 3 tipos do transtorno, o que faz com que haja predomínio de alguns comportamentos:

Tipo desatento

Há predomínio de desatenção e falta de foco no TDAH do tipo desatento. De forma geral, os estímulos externos (como diversas atividades) ganham igual importância, o que impede que a criança ou adulto consiga filtrar as ações e manter a atenção.

O esquecimento, a dificuldade em ouvir ou apreender informações e a desorganização mental também podem ser comuns.

Tipo hiperativo-impulsivo

Nos quadros de TDAH do tipo hiperativo-impulsivo, em geral, há comportamentos mais inquietos e a irritabilidade ocorre com frequência.

Além disso, a criança pode:

    • Balançar os braços e pernas quando está sentada ou deitada;

Realizar diversas coisas ao mesmo tempo (vê TV, brinca com bonecos, muda de brinquedo);

Ter dificuldades em terminar leituras ou atividades que exijam foco;

Demonstrar impaciência e ansiedade;

Falar bastante e, às vezes, de modo confuso;

Interromper excessivamente as pessoas.

Tipo misto

O tipo misto de TDAH é o que combina os aspectos de desatenção e hiperatividade-impulsividade.

Vale lembrar que as manifestações comportamentais tendem a variar conforme a idade. É bem comum que a hiperatividade seja mais observada em crianças pequenas, reduzindo a incidência ao longo dos anos.

4 atividades para crianças com TDAH para fazer em casa

O isolamento social devido ao novo coronavírus trouxe vários desafios para mães ou pais, sobretudo quando as crianças sofrem com o TDAH. Mas algumas dicas podem auxiliar no planejamento de atividades e na manutenção de uma rotina saudável para toda a família.

Vale destacar que um dos primeiros aspectos, independentemente da atividade, é organizar ambientes adequados para as pequenas realizarem suas atividades. Além disso, manter horários fixos para algumas coisas — como estudos, alimentação, sono e banhos — traz mais facilidade na adaptação ao novo momento.

Então, algumas sugestões de atividades para se fazer em casa com crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) durante o isolamento são:

1. Treino de relaxamento

O treino de relaxamento pode ser bem variado, incluindo práticas de respiração, músicas calmas ou outros sons, alongamentos ou massagens.

TDAH - Treino de relaxamento

Nem sempre é simples iniciar uma dessas atividades, sobretudo quando a criança apresenta TDAH do tipo hiperativo. Porém, se o pequeno demonstrar interesse e receptibilidade para atividade, os benefícios podem ser bem grandes.

As atividades de respiração e foco, por exemplo, podem ser trabalhadas toda vez que houver muita agitação ou ansiedade, ajudando no bem-estar como um todo.

Vale lembrar que yoga, meditação, técnicas de respiração e alongamentos devem ser conversados com a equipe médica que acompanha o quadro, de forma que haja uma correta orientação sobre como adotar essas atividades no dia a dia.

2. Atividades de atenção

Os exercícios de raciocínio e sequenciamento estimulam o pensamento e a memorização, sendo ótimas maneiras de entreter as crianças. Há diversas possibilidades, como:

    • Jogo da memória;

Palavras-cruzadas;

Quebra-cabeças;

Jogo dos 7 erros;

Damas ou xadrez.

Também podem ser feitas atividades de ordenar o alfabeto ou números, completar frases ou listar coisas (como personagens do desenho preferido, por exemplo).

TDAH - atividades de atenção

A escolha deve sempre levar em consideração os interesses da criança para que a atividade seja, de fato, atrativa.

Vale lembrar que, em geral, o TDAH dificulta que pacientes mantenham o foco. Por isso, organizar um ambiente adequado, reduzindo outros estímulos, e participar ativamente da atividade facilita o processo, logo que as pequenas se sentem mais seguras e motivadas.

3. Sequências de atividades físicas

O objetivo das sequências de atividades físicas é combinar exercícios do corpo e do cérebro. Para isso, basta montar circuitos simples ou roteiros que envolvam bastante movimento.

TDAH - atividade física

Vale estabelecer uma ordem, para que a criança trabalhe a atenção: por exemplo, primeiro pegar as bolinhas vermelhas, pular 5 vezes e tocar o nariz. Isso faz com que ela exercite a capacidade de ouvir até o fim as instruções e direcione os impulsos físicos para a realização da tarefa.

4. Jogos educativos

A tecnologia é uma boa aliada na hora de planejar atividades para crianças com TDAH, pois há diversos jogos educativos que podem auxiliar mães e pais. Porém, vale o cuidado na hora da escolha.

Em geral, joguinhos e sites infantis contam com diversos elementos atrativos, que se movimentam e são coloridos. Apesar de ser interessante em alguns aspectos, pode fazer a criança perder o foco com ainda mais facilidade.

Portanto, dê preferência para aqueles que são visualmente simples e que tenham um objetivo final (por exemplo, colorir o desenho, sair do labirinto, descobrir a palavra, desvendar um enigma).

_____

Durante a pandemia, o tempo em casa precisa ser bem administrado para que as crianças com TDAH mantenham o bem-estar físico e mental. Por isso, organização de atividades e participação ativa de pais, mães e responsáveis na rotina é essencial!