Como criar uma rotina durante a quarentena?

1 de jun

Estudar online e trabalhar a distância. A pandemia de coronavírus resultou em uma nova rotina diária para crianças e adultos. As regras de distanciamento social e as determinações de quarentena que se aplicam em algumas cidades são o fenômeno com o qual estamos sendo obrigados a lidar rapidamente.

Porém, como criar uma rotina durante a quarentena? Estar em casa o dia inteiro pode nos dar uma falsa sensação de que podemos resolver as coisas “a qualquer hora”. Porém, se optarmos por esse caminho, após o fim da pandemia o processo de readaptação ao novo normal será muito mais complicado.

E mais: essa desestruturação da rotina pode aumentar o estresse e ansiedade, comprometendo a sua produtividade e o relacionamento familiar. Vamos entender como a estruturação de uma rotina pode nos ajudar a manter a tranquilidade.

Defina horários para as atividades

Estar em casa o dia todo não significa deixar de ter uma rotina. Assim como nosso organismo sente fome na hora do almoço e do jantar, nós também estamos mais propícios a desenvolver certas atividades em determinadas horas do dia. Por isso, é importante determinar com clareza quais são os horários de trabalho, de lazer e de estudos, e não deixar para fazer as coisas “quando for possível”.

Se as crianças tinham aulas pela manhã, mantenha esse mesmo horário para os estudos. Faça com que elas acordem cedo, tomem café e se vistam, como se fossem ter uma rotina fora de casa. O simples fato de passar por essas etapas faz com que o nosso cérebro entenda que, mesmo em casa, estamos mudando de um ambiente para outro.

Crie uma lista de tarefas e defina prioridades

Por mais que você e seus filhos tenham dezenas de ideias sobre o que fazer nas horas de lazer, é preciso organizar a agenda para que seja possível dar conta de tudo. Faça uma lista de tarefas e enumere as prioridades do dia. Seja realista: não tente atribuir para si um número maior de afazeres do que você será capaz de realizar.

Ao começar uma tarefa, vá até o fim dela antes de começar outra. É preciso levar em consideração que os hábitos não se desenvolvem da noite para o dia. O cérebro precisa de um certo tempo para se adaptar à nova rotina e, por essa razão, modificá-la todos os dias não é uma boa estratégia para ser mais produtivo.

Compreenda as necessidades de todos os envolvidos

Cada membro da família têm suas necessidades específicas. Se os pais precisam trabalhar em horário comercial, por exemplo, e os filhos estudam pela manhã, isso significa que eles terão as tardes livres enquanto você trabalha. É bem provável que nesse período você não consiga dar a eles atenção total, mas é preciso compreender que o casal terá que se revezar nessa tarefa.

Da mesma maneira, as crianças devem ter atividades que as permitam se manter o mais próximo possível das rotinas que elas tinham antes, ao mesmo tempo em que precisam compreender que os pais também têm seus compromissos. Ou seja, conversar com as crianças e explicar para elas essa nova realidade é essencial. Esconder os problemas delas não ajudará, pelo contrário. Não se trata de assustá-las, mas sim de encontrar soluções que possam ser agradáveis para todos.

O diálogo é o melhor caminho

É inegável que a situação de pandemia é estressante e angustiante para todos nós. Por isso, é preciso compreender que nesse momento todos nós podemos estar com os nervos à flor da pele, assim como as crianças. Elas podem não compreender exatamente por quais razões não podem visitar os avós ou os colegas de escola, mas ainda assim precisam ser orientadas quanto a essas regras.

É importante que você utilize uma linguagem adequada, com metáforas se for necessário, mas não minta para elas. Em contrapartida, também não as assuste com informações desnecessárias ou que possam deixá-las ainda mais angustiadas. Elas precisam de compreensão neste momento e a família deve dedicar algumas horas do dia para estar com elas, realizando atividades ou mesmo apenas conversando. Daí a importância de estabelecer uma rotina para que esses momentos sejam contemplados todos os dias.

…..

Outra dica: no canal do YouTube do Grupo Marista publicamos uma série de vídeos em que especialistas falam sobre o tema #FamíliasemCasa. Os conteúdos tratam sobre o direito de brincar, comunicação não violenta, reorganização da rotina familiar, inclusão e prevenção de acidentes domésticos e podem render ótimas reflexões para que você possa conversar com seus filhos.