Oficina do PEM é realizada em Curitiba com a participação do Ir. André Lanfrey

13 de maio

Entre os dias 10 e 11 de maio o Grupo Marista contou com a presença do historiador Marista francês, Ir. André Lanfrey, na Oficina do Patrimônio Espiritual Marista, atividade que integra a etapa de Aprofundamento do Programa de Formação e Vivência Marista (PFVM). O evento ocorreu no Centro Marista Marcelino Champagnat, em Curitiba, com a participação de mais de 30 colaboradores de diversas unidades Maristas.

No primeiro dia de Encontro, o Irmão iniciou a sua explanação traçando um panorama da bibliografia obrigatória para iniciar um trabalho de investigação a respeito da História do Instituto Marista. Ele comentou que há uma grande variedade de documentos disponíveis para este fim, no entanto, é preciso saber trabalhar com eles de maneira racional. “No meu trabalho como historiador eu tento racionalizar ao máximo quanto ao objeto de estudo para poder fazer uma análise fiel dos fatos”, diz.

No entanto, esta tarefa é difícil para um Irmão Marista, que ao mesmo tempo em que faz história, é também parte dela. Ele insistiu com os participantes que o distanciamento afetivo é fundamental para realização do trabalho e que isso não é tão simples de concretizar. “É preciso compreender que a história é sempre uma interpretação, ainda que se busque a veracidade das informações e a fidelidade aos fatos”, explica.

De acordo com o Ir. Lanfrey, o Ir. João Batista Furet redigiu a obra “A Vida de Marcelino José Bento Champagnat” que se constitui em uma das principais fontes do Instituto no estudo de seu fundador, no entanto, o texto possui algumas imprecisões de datas, algumas omissões e até mesmo pouca fidelidade a alguns fatos que acabaram se tornando mitos para os Maristas de todo o mundo. Lanfrey afirma que a obra é uma biografia canônica, feita para facilitar o processo de beatificação de Marcelino. Possui grande valor histórico, mas precisa de complemento e análise crítica.

Para exemplificar as dificuldades que um historiador tem em seu trabalho, o Ir. André Lanfrey propôs aos participantes um exercício. Pediu que eles se dividissem em grupos e analisassem alguns pontos da obra escrita pelo Ir. João Batista Furet e fizessem um confronto teórico com informações contidas no mais recente livro lançado pelo próprio Lanfrey, em 2015, intitulado “História do Instituto – Da aldeia de Marlhes à expansão mundial (1789 – 1907)”. Muitas diferenças de interpretações foram encontradas, o que surpreendeu a maior parte dos que estavam presentes.

No segundo dia do encontro, o tema principal foi a importância da atuação do Irmão Francisco Rivat, sucessor de Marcelino Champagnat, à frente do Instituto Marista. Os desafios enfrentados por ele foram inúmeros para que o instituto fosse de fato reconhecido pela Igreja e pela sociedade.

Outro tema interessante discutido entre os presentes, foi a formação de crianças na França e o os motivos que levaram os irmãos maristas a expandir a missão para outros continentes. Mais uma vez, as informações apresentadas por Irmão Lanfrey, surpreenderam os participantes da oficina.

De acordo com o pastoralista da Católica de Santa Catarina, Marcos Oliari, ouvir a fala do Ir. André Lanfrey sobre a história do Instituto e poder fazer o exercício de análise crítica dos materiais disponíveis foi uma experiência incrível. “Eu vou levar como uma lição para o meu trabalho na Pastoral esta ideia de equilibrar a razão e a emoção para poder falar sobre o Instituto e também sobre Marcelino Champagnat”, diz.

Já para a pastoralista Ana Sachsida, da Maternidade Alto Maracanã, Irmão Lanfrey desvendou alguns mitos da história Marista. “Já tinha conhecimento da missão de Marcelino Champagnat quando participei do curso Hermitage. Mas a Oficina do PEM trouxe uma nova visão e subsídios para compreender a atuação dos irmãos na França e em todo o mundo”, explica.

O Irmão André Lanfrey, que conduziu a oficina, é de Chambéry, na França. Doutor em História e professor emérito da Université de Lyon. É responsável pela publicação da história do Instituto Marista e autor de vários livros e artigos na área.