PUCPR na vanguarda da pesquisa científica brasileira

7 de jun

A PUCPR é uma das cinco universidades do Paraná e a única instituição privada entre aquelas que mais publicam trabalhos científicos no Brasil.

Uma estratégia de desenvolvimento em pesquisa científica e foco em inovação colocou a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) em destaque no ensino superior no Paraná. O levantamento dos dados da base Web of Science analisou a produção científica das instituições entre 2014 e 2018.

No período analisado, a PUCPR publicou 1.546 trabalhos, número expressivo para os dezesseis programas de Pós-Graduação stricto sensu (PPG), dos quais treze com doutorado, alguns deles ainda recentes na universidade.

A PUCPR sempre em primeiro lugar!

Em 2015, por exemplo, a instituição ficou em primeiro lugar na categoria citações de artigos científicos do Times Higher Education (THE) World University Rankings, ranking de maior prestígio do mundo na área de educação superior.

Já no recorte do THE para países emergentes [Brics and Emerging (2016)], a PUCPR foi a única instituição do Paraná, entre públicas e privadas, a aparecer no ranking. Em 2017, no THE Latin America University Rankings, a PUCPR foi a única paranaense das 50 melhores universidades da América Latina, entre 81 brasileiras ranqueadas.

Já em 2019, no ranking do THE em desenvolvimento sustentável, a PUCPR se destacou por princípios como Boa Saúde e Bem-Estar; Emprego Digno e Crescimento Econômico; Indústria, Inovação e Infraestrutura; Redução das Desigualdades; Cidades e Comunidades Sustentáveis; Consumo e Produção Responsáveis; Combate às Alterações Climáticas; e Paz, Justiça e Instituições Fortes.

A base da formação acadêmica

Na PUCPR, a pesquisa acontece em diferentes níveis, desde a graduação, com projetos de Iniciação Científica e Tecnológica, até a pós-graduação stricto sensu (mestrado, doutorado e pós-doutorado), desenvolvendo-se como a principal base da formação acadêmica.

A pesquisa científica, na graduação, promove a formação participativa, o desenvolvimento do senso crítico e o contato criativo com as complexidades da realidade, qualificando o estudante para um pensamento mais analítico.

Já na pós-graduação, a prática sistematizada da investigação científica encontra um ambiente especialmente propício para o seu desenvolvimento, uma vez que sua atividade específica é a própria pesquisa, em sua forma mais robusta e consolidada.

Desenvolvimento nacional

Segundo Paula Trevilatto, Pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da PUCPR, a pesquisa não é voltada somente para o desenvolvimento pessoal e acadêmico. Ela é responsável por trazer inovação e desenvolvimento para o país. “Não é possível uma universidade fechar-se sobre si mesma, produzir ciência de qualidade, sem que dela emane bem-estar e justiça social, emprego e redução da desigualdade”, afirma.

Paula explica ainda que é preciso entender a missão e os valores que uma universidade se propõe a transmitir para a sociedade, pois nenhuma instituição contribui tanto para o desenvolvimento de um país como as universidades. “Por isso, elas precisam estar conectadas não apenas com o presente, mas também com o futuro”, conclui.