Alunos do Marista Escolas Sociais conquistam medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências

Resultado foi divulgado às vésperas do Dia Nacional da Filantropia e reforça o papel social e filantrópico do Grupo Marista

Os estudantes Donatielle Isabelly Mattos de Azevedo, do Marista Escola Social Santa Mônica (Ponta Grossa/PR), e Pedro Henrique Fermiano Vidal Correa, do Marista Escola Social Lucia Mayvorne (Florianópolis/SC), conquistaram a medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), que divulgou o resultado nacional na última semana. 

As provas da ONC são destinadas a alunos do 6.º ao 9.º ano do Ensino Fundamental e a todos do Ensino Médio e foram realizadas no formato on-line, trazendo questões relacionadas a ciências da natureza, como astronomia, biologia, física, química e história. 

Donatielle é aluna do 7.º ano da instituição filantrópica do Grupo Marista que está localizada em Ponta Grossa (PR). “Eu estou muito orgulhosa, não é sempre que ganhamos uma medalha de ouro, e ter esse resultado me deixou muito feliz”, comentou a estudante em matéria para o Portal ARede. 

“Na sala de aula, procuramos lançar um olhar para ciências muito além das teorias, aplicando a parte prática dos laboratórios e das experiências para a vida. Assim, eles aprendem, refletem e gostam do conteúdo. Isso reverberou no interesse e no ótimo desempenho na olimpíada”, analisou Naara Mellem, coordenadora pedagógica da instituição, também em entrevista ao portal.

Ações filantrópicas estão no DNA do Grupo Marista

O reconhecimento da Donatielle e do Pedro aconteceu às vésperas do Dia Nacional da Filantropia, que é celebrado em 20 de outubro. A data foi criada em 2017 por meio do Projeto de Lei 8697/2017, e é uma das conquistas do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (Fonif), que reúne mais de 11 mil entidades de todo o país.

Para o Grupo Marista, a filantropia é parte fundamental de suas ações. Tanto que a missão Marista inclui a educação e evangelização como processos para formar cidadãos íntegros e solidários. Dessa maneira, a prática do bem se transforma em uma corrente de boas ações, envolvendo cada vez mais pessoas.

As escolas sociais, por exemplo, oferecem uma educação integral e gratuita aos alunos. Para isso, a cada cinco estudantes matriculados em nossas escolas particulares, conseguimos garantir uma vaga para crianças em situação de vulnerabilidade social nessas instituições. Dessa maneira, elas são um projeto que envolve toda a sociedade e fomentam a união familiar, a solidariedade e a cidadania.Em 2021, o Grupo Marista distribuiu mais de 38 mil bolsas de estudos nos ensinos básico, técnico/médio e superior. Além disso, o grupo também conquistou expressivos resultados em outras ações filantrópicas com foco em saúde. Confira todos os resultados no Relatório de Sustentabilidade Corporativa, divulgado no último mês.

Compartilhar esta Novidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.