Filantropia: por que é importante ajudar o próximo?

Entenda quais são os benefícios da filantropia tanto para quem pratica como quem recebe a ajuda. Também descubra diferentes formas de ajudar o próximo.

Ajudar alguém também faz feliz quem ajuda. Um estudo publicado na revista Journal of Happiness Studies apontou que ajudar o próximo é benéfico para a saúde física e mental,  aumentando os níveis de satisfação, a sensação de competência, assim como a sensação de felicidade. Mas, quais os outros benefícios da filantropia? Entenda mais detalhes no artigo abaixo. 

A importância de ajudar o próximo

O Brasil é um país solidário! Um levantamento mundial feito pelo Winter Guard International apontou que 63% dos brasileiros disseram que ajudaram um estranho no mês anterior à pesquisa, 26% doaram dinheiro e 15% contribuíram com seu tempo. Esses dados fazem do Brasil o 54.° país mais solidário do mundo. 

Mais do que mostrar a generosidade do povo brasileiro, ter comportamentos altruístas em relação aos outros é benéfico não apenas para quem recebe ajuda, mas também para quem a oferece. Em estudos realizados em diversos países, os entrevistados relataram que seus níveis de felicidade aumentaram após os atos de generosidade.

Pessoas que têm atitudes de doação, compaixão, cooperação, bondade e generosidade são mais felizes. Em muitos casos, ficamos até mais satisfeitos em ajudar do que em receber ajuda. 

Os benefícios da filantropia

A filantropia promove diversos benefícios para a saúde física e mental. Ao praticar uma boa ação, nossos cérebros liberam hormônios como a serotonina (substância ligada ao humor), a dopamina (substância que proporciona bem-estar) e a ocitocina (substância de compaixão e ligação). 

Confira abaixo quais são os principais benefícios da filantropia para todos. 

Melhora sua saúde mental

Contribuir com o próximo faz com que a pessoa tenha bem-estar pessoal e  sensação de prazer e felicidade. 

Cuidar dos outros afeta positivamente nossa saúde e longevidade. Alguns dos benefícios da filantropia para a saúde mental são:

  • melhora autoestima;
  • reduz os sintomas da depressão;
  • níveis de estresse mais baixos;
  • mais felicidade e satisfação;
  • menos sintomas de ansiedade;
  • bem-estar;
  • ajuda a exercer a empatia;
  • diminui a preocupação com os próprios problemas;
  • promove mais gratidão por aquilo que possuem.

Melhora sua saúde física

Além da saúde mental, quem pratica a filantropia também recebe diversos benefícios para a saúde física, como:

  • baixa pressão arterial;
  • melhora a saúde do coração e evita problemas cardiovasculares;
  • aumenta a imunoglobulina A (anticorpo que defende o organismo contra infecções respiratórias);
  • melhora a vitalidade;
  • aumenta a expectativa de vida das pessoas. 

Colabora para um mundo melhor

O maior benefício da filantropia é, justamente, amparar quem precisa. A pessoa que recebeu o apoio, certamente, terá melhora em sua vida. 

Além do que, o sofrimento gera ansiedade, desconforto e problemas na saúde física e mental. Ao receber a colaboração de terceiros, esse sofrimento pode diminuir, proporcionando diversos benefícios para a saúde também de quem recebe ajuda. 

Colabora com o desenvolvimento pessoal

Dar assistências aos outros é excelente para o crescimento pessoal, pois permite que você se coloque em ação de maneira positiva.

Ao ajudar alguém você desenvolve empatia, mas também uma visão mais objetiva, que permite ver a situação de diferentes ângulos. Ao expandir essa habilidade, você aprende a dar um passo atrás e a considerar novas respostas para uma situação. Essa atitude geralmente é mais fácil de exercer quando não se está diretamente envolvido no problema. 

Você também aprende mais sobre si mesmo, então, será mais fácil enfrentar situações difíceis quando elas surgirem. Quanto mais você ajudar, mais chances de descobrir que há uma resposta para cada situação e sair da zona de conforto. 

Como praticar filantropia e ajudar o próximo?

Existem inúmeras maneiras de assistir o próximo. Essa ajuda pode ser mais formal, como um trabalho voluntário em uma ONG, ou mesmo informal, atendendo o vizinho idoso, por exemplo. 

A verdade é que qualquer pessoa pode amparar a outra, mesmo quem não tem muitos recursos financeiros. Às vezes, o auxílio que alguém precisa pode ser apenas um ombro amigo. 

Para escolher como fazer o bem para o próximo, você deve definir alguns pontos como: quem e qual causa quer ajudar, assim como quais são seus recursos (financeiros e tempo). 

Existe uma infinidade de ações de filantropia que você pode praticar. Confira algumas sugestões, mas lembre-se que essa lista é muito maior e você pode contribuir como puder:

  • Doar alimentos, roupas, cabelo, móveis, livros, dinheiro, sangue, brinquedos, medicamentos, etc.
  • Ajudar crianças a aprender a ler.
  • Ensinar gratuitamente o que sabe para quem não tem condições de pagar.
  • Participar de projetos sociais na sua comunidade, ONGs, instituições de caridade e igrejas.
  • Fazer visitas a asilos, creches, orfanatos e hospitais.
  • Oferecer apoio emocional a outra pessoa.
  • Orientar alguém que não sabe usar a internet e meios tecnológicos.
  • Divulgar ações e campanhas que visam ajudar o próximo.
  • Colaborar com o resgate e cuidado de animais de rua.
  • Estar disponível para um amigo que precisa de amparo.
  • Fazer trabalho voluntário em instituições e ONGs. 

Aliás, muitas vezes, você pode querer auxiliar alguém, mas não saber como. Nesse caso, é interessante perguntar para essa pessoa como você pode colaborar. Dessa forma, sua ação será mais certeira. 

A filantropia faz bem para quem pratica e para quem recebe. Acompanhe nosso blog para conhecer projetos que você pode ser um voluntário. 

Compartilhar este post

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.