Brincar ao ar livre: necessidade e um dos direitos das crianças

Além de fazer parte dos direitos das crianças, as brincadeiras ao ar livre proporcionam muitos benefícios. Conheça aqui os principais.

Todos sabem que criança tem o direito de ser criança, mas, você sabia que a brincadeira faz parte dos Direitos das Crianças, defendido por lei? Conforme o artigo 16 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), toda criança tem necessidade de brincar, praticar esportes e se divertir.

Portanto, brincar é coisa séria, ainda mais quando se trata de atividades ao ar livre. Além de possibilitar diversos benefícios para a criança e se adequar às normas do ECA, ainda é recomendação médica, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria.

Então, fique por dentro desse tema tão importante, conheça alguns benefícios e acompanhe 10 sugestões de brincadeiras para fazer em ambiente natural com seus filhos.

Brincar ao ar livre faz parte dos Direitos das Crianças

Além do artigo 16 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que ressalta a necessidade de brincar, praticar esportes e se divertir, ainda temos o artigo 225, da Constituição Brasileira, que expressa: 

“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à qualidade de vida sadia, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.” 

Temos ainda, a Convenção das Nações Unidas Sobre os Direitos da Criança, que prevê a garantia do direito ao lazer e à educação que desenvolvem o respeito ao nosso ecossistema, no artigo 31. 

Em relação às recomendações médicas, a Sociedade Brasileira de Pediatria orienta o acesso diário das crianças em, no mínimo, uma hora, a brincadeiras, aprendizagem e contato com a natureza. Deste modo, poderá se desenvolver com plena saúde física e mental. 

Benefícios das brincadeiras ao ar livre

Com as brincadeiras, as crianças imitam a vida ao seu redor e, assim, descobrem o mundo à sua volta, as pessoas, os espaços, os materiais e os objetos. Dessa forma, desenvolvem a sociabilidade e experimentam seus corpos e habilidades. Confira quatro benefícios das brincadeiras ao ar livre:

  1. Estimula a criatividade

Os elementos encontrados na natureza são perfeitos para incentivar e estimular a criatividade das crianças. Ao mesmo tempo em que elas constroem castelos na areia, podem explorar a terra e descobrir novos mundos, por meio de flores, folhas e insetos.

Sem contar o poder da imaginação, já que um galho vira uma espada ou uma folha se transforma em um barquinho, por exemplo. Enfim, são muitos os estímulos nessa interação com o meio ambiente que despertam a imaginação das crianças e aguçam sua criatividade.

  1. Possibilita contato com a natureza

Assim como os adultos, as crianças precisam de exposição solar para produzir vitamina D, que possui um papel fundamental no organismo, desenvolvendo a estrutura óssea e o sistema imunológico.

Sem contar que o convívio com a natureza influencia na qualidade do sono e no humor. Esse contato fornece sensação de paz, equilíbrio e calmaria, atuando na prevenção de transtornos psicológicos como ansiedade, estresse e déficit de atenção.

Além disso, existem estudos que afirmam que passar um tempo ao ar livre possui efeito preventivo no desenvolvimento da miopia. Isso quer dizer que, somadas aos benefícios físicos e mentais, as vantagens na saúde ocular.

  1. Fortalece os vínculos afetivos

As brincadeiras em espaços livres, por serem mais criativas e interativas, ainda fortalecem os laços afetivos, uma vez que se tratam de oportunidades de vivenciar momentos únicos em família e criar boas memórias.

Nesse cenário, exige-se concentração e desenvolvimento de diversas habilidades, como correr, se equilibrar, e cantar Ainda, ao ter acesso à natureza, a criança experimenta e aprecia diversas belezas naturais.

  1. Auxilia o desenvolvimento pleno

Os ambientes externos proporcionam o desenvolvimento integral da criança, já que oferecem um amplo repertório de materiais, texturas e cores que estimulam as crianças a observarem, explorarem e investigarem.

Em outras palavras, se trata de atividades importantes para construção e desenvolvimento da linguagem e do pensamento. Sem contar que, ao correr, descer e subir em diferentes elementos, a criança estará favorecendo o desenvolvimento motor e sua autonomia. 

É também papel da escola? 10 dicas de brincadeiras

Como brincar em local aberto e amplo faz parte dos Direitos das Crianças, essa atividade precisa ter espaço garantido nas escolas e em todo território educativo para enriquecer a aprendizagem e permitir todos os benefícios que o contato com a natureza possibilita.

Afinal, além de ser um direito das crianças brasileiras, a atividade também ajuda a estimular a criatividade, a iniciativa e promove a aprendizagem em diferentes níveis. Portanto, a escola possui o dever de proporcionar essas experiências.

Os pais ou responsáveis também precisam dedicar um tempo para vivenciar esses momentos de prazer e desenvolvimento com seus filhos. De mais a mais, a brincadeira ao ar livre não exige muito, já que o lugar facilita toda a experiência.

Confira 10 sugestões de atividades:

  1. bolha de sabão;
  2. pega-pega;
  3. pique-esconde;
  4. peteca;
  5. bambolê;
  6. amarelinha;
  7. cabo de guerra;
  8. siga o mestre;
  9. elefantinho colorido;
  10. jogos de bola.

Em suma, o contato com a natureza possibilita benefícios não só para crianças, mas também para todo adulto que acompanha este desafio que é a descoberta do mundo. Nós, do Grupo Marista, sabemos da importância do brincar e por isso aqui não falta passatempo ao ar livre.

Este artigo foi útil para você? Compartilhe com seus amigos e deixe que mais pessoas saibam sobre os Direitos das Crianças e a importância das brincadeiras ao ar livre. 

Compartilhar este post

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.