5 dicas para escolher o melhor berçário para seu bebê

melhor berçário
A educação infantil é importante desde os primeiros meses de vida. Por isso, busque instituições que saibam estimular o desenvolvimento dos bebês

A vida acadêmica costuma ter escolhas bastante emblemáticas. Qual curso fazer na faculdade? Investir em uma instituição privada ou buscar uma escola pública? Devo trocar o Ensino Médio pelo Técnico? Essas e outras perguntas surgem ao longo do caminho, mas a primeira questão costuma ser: qual o melhor berçário para o meu bebê?

Escolher a melhor opção desde cedo é o ideal para engajar a criança nos estudos. Ou seja, é muito importante buscar por instituições que estimulem a criatividade e promovam a socialização dos bebês. Entretanto, há diversas outras razões que devem ser levadas em consideração ao escolher o berçário.

O ponto principal é a confiança. Ou seja, os pais precisam acreditar no modelo de ensino proposto pela escola. Além disso, questões como espaços de atividades também devem ser consideradas. Dessa maneira, confira nossa seleção de fatores que devem ser considerados na escolha do berçário.

O que considerar na escolha do melhor berçário?

Daniele Karin Franzner, coordenadora de Educação Infantil do Colégio Marista São Luís, de Jaraguá do Sul (SC), explica que a escolha correta do berçário faz toda a diferença. “A escola traz estímulos, brincadeiras e acolhimento com olhar pedagógico, sempre com foco no desenvolvimento das crianças. Nos primeiros anos de vida, isso é essencial”, conta Daniele. 

Dessa maneira, a especialista aponta os principais pontos que devem ser considerados pelos pais. São eles:

1. Valores institucionais

Os pais devem preferir escolas que promovam um ensino alinhado aos valores que a família defende. Assim, possíveis conflitos de relacionamento são evitados. Além disso, os pais costumam se envolver mais com as atividades escolares se a proposta de ensino for estimulante às crianças.

2. Qualidade do ensino

Os bebês estão em uma fase de aprendizado intenso. Por isso, berçários que possuem uma excelente qualidade de ensino são fundamentais para o desenvolvimento das crianças. Ou seja, os pais podem levar em consideração a formação, o currículo e a experiência dos professores. Além disso, devem optar por berçários que incluam atividades como aulas de inglês, música e coordenação motora.

3. Habilidades socioemocionais

As crianças pequenas ainda estão desenvolvendo as habilidades socioemocionais. Por isso, a educação infantil influencia nos comportamentos esperados. Assim, busque instituições que corrijam birras e frustrações com diálogo e bons exemplos, jamais por meio de punições.

4. Espaços externos

Grande parte do desenvolvimento dos bebês não ocorre apenas dentro das salas de aula. Ou seja, os espaços externos de socialização também são muito importantes para o desenvolvimento infantil. Por isso, privilegie berçários que tenham pátios e parquinhos de qualidade. Além disso, também considere aqueles com uma área verde acessível e segura aos pequenos.

5. A felicidade dos colaboradores

Os professores, o pessoal da limpeza e os profissionais administrativos formam a instituição onde seu bebê irá passar seus primeiros meses de vida. Portanto, é importante que ele seja atendido por pessoas que estejam felizes em suas posições. Afinal, isso demonstra que os empregadores oferecem boas condições de trabalho, o que reflete na qualidade do ensino prestado.

Compartilhar este post